Proposta Pedagógica

Proposta Pedagógica

Somos uma escola sócio-interacionista, fortemente ancorada em pensadores como Jean Piaget (teoria do construtivismo), Lev Vygotsky (interacionismo) e Maria Montessori (autonomia). Promovemos a aprendizagem por meio de brincadeiras fora da tradicional sala de aula, o que significa que não temos turmas organizadas por idade, nem “sala da turma” e nem “professora da turma”.

Somos fruto de uma reflexão iniciada após a Segunda Guerra Mundial, quando pensadores de todo o mundo passaram a questionar os modelos criados pela Revolução Industrial (mais focados no papel econômico da escola do que no ensino em si). Já a teoria sócio-interacionista considera a criança parte ativa no processo de aquisição de conhecimentos e estimula trocas afetivas e cognitivas com a comunidade ao seu redor.

Ou seja: aqui consideramos a criança parte ativa do aprendizado, assim como as relações que ela estabelece com tudo e todos. Não restringimos isso a uma única turma, uma única professora, uma única sala ou uma única “hora marcada” para brincar (o tradicional recreio, que aqui não existe).

Porém, ao mesmo tempo, somos capazes de promover a aprendizagem em linguagem oral e escrita, matemática, natureza e sociedade, artes, além de aulas especiais de musicalização, teatro, capoeira, circo, psicomotricidade relacional e inglês.

A parte nutricional também tem nossa atenção especial, com aulas de culinária e o cuidado para que, mesmo com a autonomia na hora de comer, as crianças tenham refeições saudáveis e equilibradas.

Saiba mais sobre a metodologia da escola:

Garoto de 6 anos cria “bicimáquina” para ensinar outras crianças a pedalar sem rodinhas

  O projeto nasceu da dificuldade de Samuel de pedalar sozinho e já é um sucesso entre as crianças da sua escola. A ideia nasceu a partir do projeto de tutoria da escola onde Samuel estuda, a Interpares Educação Infantil, em Curitiba. “Esse projeto permite que cada aluno escolha um tema a ser estudado, pesquisado, […]

Metodologia da escola pode interferir na visão das crianças

Oftalmologista recomenda que pais se atentem ao tipo de atividades previstas, se brincadeiras são priorizadas e ao tempo em que as crianças ficam submetidas às telas.

Escola aposta na autonomia e incentiva bebês a comerem sozinhos e com as mãos

A curitibana Interpares inova ao implantar no berçário o método BLW, sigla que em português significa Desmame Guiado pelo Bebê Curitiba, 06/2019 – Bebês de até dois anos podem comer sozinhos? Na escola de educação infantil Interpares a alimentação guiada pela própria criança é incentivada diariamente, sob supervisão da nutricionista da instituição. Inspirada no método […]

Entenda a nossa Roda de Conversa

A Interpares tem muito orgulho dos resultados da sua Roda de Conversa. É um momento no qual todos tratam de combinados e questões importantes. E a escola deseja que cada vez mais os pais participem desse processo e ajudem as crianças a desenvolverem autonomia para levar para a Roda os assuntos do seu interesse. Um […]

Checagem e identificação das mochilas

Por uma questão de organização, solicitamos que todos os itens enviados à escola tenham o nome do aluno. Se você tiver dúvidas sobre como identificar algum objeto, colecionamos algumas dicas valiosas. É só nos perguntar! Essa identificação é muito importante para o uso, a organização e a localização das coisas (evitando perdas). A Interpares faz um […]

Berçário Interpares: Uma jornada pela inovação

2018 é um ano que marca a história da Interpares. Completamos 20 anos, e estamos avançando em projetos muito importantes. Esse ano temos o objetivo de integrar os bebês à rotina da escola como um todo.